Revista de Imprensa de 12 de Junho de 2019

of 7

Please download to get full document.

View again

All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
PDF
7 pages
0 downs
0 views
Share
Description
REVISTA DE IMPRENSA 12 DE JUNHO DE 2019 11 JUN 2019 ‘Experiment@ International Conference’ decorre no Funchal A Universidade da Madeira (UMa) acolhe, de 12 a 14…
Transcript
REVISTA DE IMPRENSA 12 DE JUNHO DE 2019 11 JUN 2019 ‘Experiment@ International Conference’ decorre no Funchal A Universidade da Madeira (UMa) acolhe, de 12 a 14 de Junho, a ‘5th Experiment@International Conference’ (EXP. AT´19). A sessão de abertura está agendada para 09 horas, do dia 12 de Junho, no Auditório da Reitoria, ao Colégio dos Jesuítas, e será presidida pela Vice-Reitora da UMa, Elsa Fernandes. Contará também com a presença do Secretário Regional do Equipamento e Infraestruturas, Amílcar Gonçalves, e dos Chairs da conferência, Teresa Restivo, da Universidade do Porto, e Alberto Cardoso, da Universidade de Coimbra. O evento resulta de uma organização conjunta entre as Universidades do Porto, de Coimbra e da Madeira e tem como objectivo promover a imersão do utilizador em ambientes virtuais recreando a experiência real e permitindo o treino em áreas muito diversificadas. O primeiro evento ocorreu em Lisboa, na Fundação Calouste Gulbenkian, onde este projeto foi iniciado e depois seguiu-se a Universidade de Coimbra, em 2013, a Universidade dos Açores, Ponta Delgada, em 2015, a Universidade do Algarve, em 2017 e, desta vez, será a Universidade da Madeira. A série de conferências expat tem procurado, em todos os seus diferentes eventos, a sua integração com a sociedade local em que ela se realiza. Para isso tem procurado criar uma simbiose entre a academia e a sociedade, envolvendo a segunda como palco das actividades da primeira. Neste contexto, o seu dia de excelência será o dia 13 de Junho, com uma sessão de demonstrações, ao vivo, de trabalhos aceites de entre os propostos pelos variados participantes. SANDRA S. GONÇALVES 11 JUN 2019 Pedro Ramos diz que tem sido feita “uma aposta muito forte na investigação” Realizou-se hoje a abertura do evento ‘Research Workshop in Madeira: LIFE and INTERACTION’, no Madeira Tecnopolo. Pedro Ramos, secretário regional da Saúde, disse que tem sido feita “uma aposta muito forte na investigação”, tendo revelado que cerca de 18 profissionais da área da saúde doutorados vão colaborar no novo projecto de articulação entre o SESARAM e a UMa. O governante recordou o projecto na área da neurologia e da recuperação das pessoas que sofreram AVC’s, que permite melhorar as funções cognitivas e facilita a recuperação do doente em casa. SANDRA S. GONÇALVES 11 Jun. 2019 TECNOLOGIAS E SAÚDE Governo e Universidade da Madeira preparam-se para reforçar investigação na área da saúde https://www.rtp.pt/play/p85/telejornal-madeira (21:15) 11 Jun. 2019 Madeira quer apostar cada vez mais na investigação aplicada à área da saúde Pedro Ramos garantiu hoje num workshop do LARSyS - Laboratório Associado de Robótica e Sistemas de Engenharia - que o modelo actual de gestão da saúde na Região vai privilegiar cada vez mais a área da investigação. 12/06/2019 Vá às compras e salve animais marinhos. Ideia vencedora do Inovathon Ocean Premiar todos os consumidores pelas suas escolhas sustentáveis foi uma das ideias vencedoras na primeira maratona do Inovathon Ocean Edition 2019. Os Inovatecos, uma equipa de cinco alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa, venceu a maratona tecnológica de 24 horas, intitulada de Inovathon Ocean Edition 2019, organizada pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto e pela plataforma Global Compact das Nações Unidas. O projeto que convenceu o júri e conquistou o primeiro lugar pretende prevenir a entrada do plástico nos oceanos, através da consciencialização dos consumidores sobre a quantidade de vidas marinhas podem poupar com as suas escolhas. Gil Coelho, porta-voz da equipa, explicou a lógica por detrás da ideia. “Desenvolvemos um sistema para ‘gamificar’ e premiar todos os consumidores pelas suas escolhas sustentáveis. Quando se processa uma compra num supermercado, vamos ter uma fatura que vai estar associado à aplicação e credita o número de oceanos, que é a nossa moeda virtual. Ao adquirir três escovas de dentes em bambu e o seu valor representa, por exemplo, 7 oceanos, vou poder trocar esses oceanos por cupões, promoções, ou doar dinheiro à minha fundação preferida”, explicou. Para além disso, o cliente vai ter noção de quantos quilos de plástico poupou e quantos animais marinhos salvou. Este jovem estudante adiantou ainda que o objetivo é “cada vez que fizermos uma compra sustentável – em vez do produto com embalagem de plástico, optarmos pelo papel, por exemplo – vamos ganhar pontos. Esses pontos trazem benefícios. Beneficiamos o consumidor, como a própria superfície comercial, pois incentivam o consumo de bens sustentáveis, fidelizando o cliente e, no final todos ganham”, explicou Gil Coelho. As três equipas vencedoras têm agora 12 meses para desenvolver, testar as suas ideias e transformá-las em protótipos no CEiiA. Mas as respostas para a sustentabilidade dos oceanos podem vir também de uma plataforma sobre espécies marinhas com fins científicos (proposta dos biólogos da Ocean Keeper’s) ou até de uma aquacultura em parques eólicos offshore (proposta dos Storm Breakers). No fundo, estas foram as três ideias vencedoras entre as 20 apresentadas por mais de uma centena de estudantes universitários na primeira maratona tecnológica para os Oceanos. O CEO do CEiiA, José Felizardo destacou que “os oceanos apresentam enormes desafios tecnológicos e está tudo por fazer. É determinante envolver as gerações mais novas neste processo, não só no pensamento necessário sobre a problemática dos oceanos, mas também na ação, pois o futuro não se reivindica, constrói-se e isso faz-se desde os bancos da escola”, referiu. No final da maratona, poucas áreas ficaram fora das análises dos estudantes e do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 14 das Nações Unidas, que é proteger a vida marinha. O turismo, a navegação, a ciência, o lixo marinho, de plástico, das praias, a conservação das espécies, a educação, a aquacultura, a eólica offshore, foram algumas das ideias que reuniu 120 jovens, de 18 instituições e de 32 cursos diferentes, nesta iniciativa Em setembro será a cidade espanhola de Málaga a replicar esta iniciativa que tem como missão salvar os oceanos. “A ideia é alargar esta iniciativa a outros países, como o Brasil e Espanha ainda este ano. Pretendemos alargar ainda esta iniciativa a outros ODS, como o ODS 11 dedicado às cidades e comunidades inteligentes”, afirma Gualter Crisóstomo, diretor de Sustentabilidade do CEiiA. Para os promotores da iniciativa, o CEiiA e o Global Compact das Nações Unidas, uma parceria entre o centro de engenharia e desenvolvimento de produto e o braço da ONU que incentiva as empresas no mundo a adotarem políticas sustentáveis e socialmente responsáveis, este Innovathon atravessou o que consideram fundamental: salvar os oceanos e envolver as novas gerações. Nesta primeira edição do Inovathon Ocean Edition 2019 passaram estudantes desde a Universidade do Minho (UM) até à escocesa Heriot-Watt de Edimburgo, passando pelo Instituto Superior de Artes e Design (ESAD), Universidade da Beira Interior (UBI), Instituto Superior de Tecnologias Avançadas (ISTEC), Faculdades de Engenharia (FEUP) e de Ciências (FCUP) da Universidade do Porto, Insituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), Instituto Superior Técnico (IST), Nova SBE e Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-Nova), Universidade dos Açores (UAçores), Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (ISPA), Universidade do Algarve (UAlgarve), Coimbra Business School (CBS- ISCAC) e Universidade de Aveiro (UA). Os participantes são estudantes do primeiro ao quinto ano de licenciatura, com exceção dos alunos da Universidade Heriot-Watt, que são mestrandos em engenharia do petróleo. A Câmara de Cascais, a Galp e a Nova foram alguns dos parceiros deste Inovathon Ocean Edition 2019. Fátima Castro
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks